Novidades:

História e Apresentação


A Sociedade Portuguesa de Acústica (SPA) constitui-se como a estrutura congregadora dos acústicos portugueses no sentido de gerar movimentos internos, no País, de formação técnico-científica e de facilitar o reconhecimento interno e no estrangeiro da actividade desenvolvida pelos que se dedicam à acústica em Portugal e também para aqueles que, apesar de não terem a acústica como matéria fundamental da sua actividade, encontrem nela aspectos de interesse e de inter-relação com outras matérias do conhecimento que importe aprofundar e desenvolver.

A SPA teve a sua criação na década de setenta. Na altura, foram iniciadas diligências importantes tendentes a interessar pessoas ligadas a actividades do domínio da Acústica. Analogamente, estabeleceram-se ligações de natureza internacional, com vista a granjear apoios para o processo de criação da SPA. Entre estes apoios merece dar-se particular relevância ao papel desempenhado pela Sociedade Espanhola de Acústica, cujo Presidente, Professor Andrés Lara-Saenz, que com a maior disponibilidade, se prontificou a dar todo o apoio, tendo sugerido, desde logo, que se deveria estabelecer uma ligação privilegiada entre estas duas Sociedades: portuguesa e espanhola. Esta ligação veio a concretizar-se em diversas iniciativas, que, aliás, continuam a ter lugar. A propósito entende-se ser de referir que, neste âmbito, teve lugar, em 1978, em Portugal, a primeira realização internacional no domínio da Acústica: 1º Congresso Luso-Espanhol de Acústica Ambiental, iniciando série que prosseguiu em acontecimentos análogos, sendo disso exemplo o Congresso Acústica 98, e vários Encontros e Congressos realizados entre 1999 e 2010, nomeadamente o Congressos Acústica 2004, realizado na Universidade do Minho, em Guimarães e o Congresso Acústica 2008, que ocorreu na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra.

Como grande realização técnico-científica da SPA, apraz-se destacar o Congresso internacional Internoise2010, em Lisboa, considerado um dos maiores eventos da série Internoise, com cerca de 1250 participações.

Formalizada a criação da SPA, têm-se realizado acções diversas orientadas no sentido da formação técnico-científica, bem como no sentido de assegurar “visibilidade” à novel instituição. Publicaram-se monografias tratando temas considerados de interesse, realizaram-se palestras a cargo de individualidades diversas, versando assuntos no domínio específico da Sociedade, ou que podiam contribuir, de algum modo, para o alargamento deste domínio, iniciou-se a publicação de uma “folha informativa”, elemento considerado essencial para fortalecer a coesão entre os membros da Sociedade, particularmente para veicular informações de ordem diversa e de manifesto interesse.

Actualmente a SPA é membro efectivo da EAA (European Acoustics Association), da Internacional Comission on Acoustics (ICA), da Federação Ibero-Americana de Acústica, e do I-INCE (International Institute of Noise Control Engeneering), contando já com um número muito significativo de associados, individuais e colectivos, permitindo configurar uma continuidade futura que se traduzirá certamente num garante do desenvolvimento da Acústica em Portugal.

A SPA assume também o papel de organismo de normalização sectorial (ONS) para a área da Acústica, Vibrações e Choques (CT28), sendo responsável pelo desenvolvimento e acompanhamento dos processos de produção normativa, tanto a nível nacional como internacional.






A Sociedade Portuguesa de Acústica é membro de:

European Acoustics Association

International Commission for Acoustics

International Institute of Noise Control Engineering

Federação Iberoamericana de Acústica

International Institute of Acoustics and Vibration